Morar sozinha foi uma das experiências mais legais que já me aconteceu. Na verdade, acredito que todo mundo deveria experimentar essa fase mesmo que por um curto tempo. Tem gente que vai morar sozinho por opção, outros pela falta dela. Mas o fato é que não importa o motivo e a sua idade, seu pensamento é o mesmo: e agora o que eu faço, como vai ser?
Morar sozinho traz independência, privacidade e muita-muita-muita responsabilidade. Tudo depende de você desde ter luz na casa á comida na geladeira. O primeiro clichê de morar sozinho são as super festas que a gente pensa que vai realizar na nossa casa. Doce ilusão. No fim da festa as pessoas vão embora, mas a bagunça não… rola uma certa preguiça de realizar outra house party…
Liberdade: a maior alegria de morar sozinho. Poder fazer o que quiser, a hora que te der vontade sem se preocupar em atrapalhar alguém com barulho não tem preço. É tirar um cochilo agora, acordar de madrugada, vou tomar banho, acho que vou ler, que tal fazer um diy, já sei vou assistir à série, peraí deixa eu bater um bolo antes…
Próximo clichê: comida. Se você não sabe cozinhar aprenda hoje. Sua sobrevivência dependerá disso. Ser julgado no mercado por comprar 3 bifes, e 1 pão farão parte do seu dia a dia. Acredite em mim: toda festa de parente que você for, você vai querer trazer marmita assim almoço e jantar salvos com sucesso!
Jantar pipoca ou o bom e velho miojo também farão parte do seu cotidiano, até que um dia você se empolga assistindo MasterChef e inventa uma receita nova, na qual vai demorar 3 dias para lavar a louça que sujou. Café da manhã serão muitas vezes Doritos e Coca-Cola…
Outra preocupação é que as coisas se estragam muito rápido na geladeira, e demora um tempo até você ter controle do que consome, e rola um triste desperdício. Fique atento! As coisas na despensa acabam quando você mais precisa (lei de Murphy help) por isso tenha uma lista de supermercado sempre próxima a você. E os lixos enchem muito rápido, você vai se assustar com a sua capacidade de produzir lixo.
Google e especificamente YouTube serão seus melhores amigos, tanto para sua comida do dia a dia como nas dicas domésticas um tira mancha daqui, um desentope ali. Pois, caros amigos, chuveiro queima e maçaneta quebra. Tenha sua maletinha de ferramentas com prego, martelo, fita isolante, parafusos e kit de chave de fenda que você vai precisar nos seus reparos ou ao menos na tentativa deles.
A paixão por decoração toma conta da sua vida, você só pensa e assiste programas sobre isso. Móveis pé palito coloridos, quadros minimalistas, estilo industrial… você faz wishilist de coisas para deixar sua casa confortável e com sua personalidade.
Sobre a limpeza da casa: cada vez que você bebe água vai sujando um copo, caneca… até perceber que está bebendo em um copo medidor, aí é sinal vermelho. Você passa aspirador, tira pó dos móveis, passa cera no chão, deixa tudo brilhando e no outro dia está tudo sujo de novo. Help 2. Seus finais de semana e feriados serão dedicados à faxina. Produtos de limpeza custam milhares de reais, (alô Vanish me patrocina), e para não manchar suas roupas existem os produtos certos para roupas brancas e coloridas. Meias e talheres somem, então você passa a acreditar que a Xuxa tem razão e que duendes existem.
Morar sozinho é poder tomar sorvete direto do pote, ir ao banheiro de porta aberta, andar pelado pela casa, mas cuidado com os nudes. Sua casa, suas regras. Transgressora ela. Você percebe que sempre há mais um boleto para pagar. As contas são infinitas IPTU, condomínio, água, luz, gás, Netflix, aluguel, parcelas dos móveis, supermercado… Help 3.
Percebe também que as plantas exigem muita habilidade, e realmente elas morrem caso você se esqueça de regar ou colocar no sol. Aquela referência maravilhosa no Pinterest da samambaia na copa, ou a hortinha vertical na varanda não sobreviveram por aqui, mas sigo tentando…
O seu sonho de consumo se resumirá em chegar em casa depois de um dia exaustivo, tomar um banho e ter uma cama cheia de travesseiros com lençóis de 300 mil fios egípcios e borrifar spray MMartan com notas de bambu. Isso é paz. Isso é ostentação para quem mora sozinho.
Aí tem gente que me pergunta: mas e a solidão? Esse negócio de solidão é particular de cada um, pois existe a diferença entre a solidão e a solitude. Morar sozinho te proporciona de forma muito rápida um autoconhecimento, amadurecimento e percepção do peso de suas escolhas. Eu sempre amei ficar sozinha, ter meu espaço e isso é meu maior presente. Então a solidão é uma realidade na qual se aprende a conviver, e o choque inicial logo passa. Já o medo de insetos voadores esse é mais difícil de lidar. Você está tranquilo vendo sua série na Netflix e pronto: o som da morte. Depois seguem cenas de pânico e horror.
Qualquer barulho na sua casa você já acha que é espírito, é mais provável que você faça xixi na cama do que levantar para ver o que é. Kit SOS para quem mora sozinho: lanterna, velas, caixa de remédio, super bonder, miojo, chocolate e vinho. Acredite em mim: um dia você vai precisar.
Boa sorte!

Leia também:

Back to Top